O último post do HUFSC

Pois é, gente... Acabou.

Quando se entra na faculdade já se sabe (e sonha) com a saída, não é? Se bem que tem gente que acho que esqueceu disso... Bom, se o Cintra se formou, qualquer um se forma agora.

Enfim, pra mim, o tão sonhado dia chegou!!! Hoje pego o canudo da reitora (ui!) e me torno mais um graduado dessa fábrica de maluco. Mas agora, que tudo está acabando, não tem como não se pegar lembrando dos bons momentos que tive (pelo menos os que consigo lembrar por não ter bebido tanto).

****** TRILHA NOSTÁLGICA ******

O blog surgiu numa manhã de sábado de tédio quando eu tava sem a mínima vontade de trabalhar, morrendo de ressaca, tentando juntar as peças de memória do happy hour que tinha acontecido na noite anterior. Eu tinha conseguido lembrar de tanta coisa que pensei "poxa, vou logo criar um blog pra ir colocando aqui tudo o que for lembrando da graduação". O blog se chamava "Why So Serious?", mas mudou de nome umas três semanas depois. O primeiro post era sobre uma festa, mas decidi mudar pra algo mais introdutório, pra quer eu não me esquecesse das primeiras impressões que tinha. Lendo hoje, não mudou muita coisa.

Depois de um tempo um calouro me viu escrevendo no blog no computador do CAAD. Pediu o link, leu, e espalhou entre os calouros. Contei do blog pra algumas pessoas do CA e do Anexo e, em pouco tempo, o HUFSC já era lido por várias pessoas da UFSC.

Lá comecei a contar as principais coisas que um calouro deveria saber na época: as festas. Falei sobre as noites na praça do Pida, o Happy Hour do C6, o Churrasco de matrícula, a Calourada do DCE, o Trote, a Cervejada etc. Muitas dessas coisas nem existem hoje, como o Comper, a taxa de FI e o respeito.

Mas muita coisa que o blog fez era ~conteúdo próprio~. Tivemos campanhas, concursos, investigações e outras coisas que surgiam quando se ficava coçando o saco.



Tivemos até um jogo! E, é claro, não podemos deixar de citar a maior revolução política da UFSC:



Sem contar as diversas histórias e alguns considerados clássicos: o RU, o C6 a Bordo, o furo de reportagem do RU. Ainda tive tempo de ter um colaborador, fruto de nepotismo. E houve o post mais triste de todos. Aliás, foi depois dele que o HUFSC começou a se despedir aos poucos. 

A vida é assim... Uma hora o oba oba acaba e a gente precisa ficar mais sério. Não tão sério (Why So Serious?), mas aquela vida maravilhosa onde os compromissos podem esperar é curta e vai embora quando a gente menos espera. Daqui algumas horas eu vou encarar a dona Lúcia e não vou mais poder ser chamado de estudante (pelo menos por enquanto).

O fato é que não consigo mais enrolar e esconder: eu não queria, mas chegou a hora de dar adeus ao HUFSC. Dessa vez, pra sempre.

Foram 4 anos, 274 posts, 9 cervejadas, 28 happy hours, 3 campings, 3 gincanas, 5 campanhas eleitorais, 967 fofocas, 2 ameaças de surra por partidos de extrema-esquerda, 2 assaltos, 3 ameaças de processo, 64 dias morando no CAAD, 165.983 faxinas das estudantes de Serviço Social, 487 bebedeiras no Anexo, 3 subidas ao telhado do Anexo, 7 PTs, 15 cartas do Claico, 687 discussões na lista do CEB e os melhores dias da minha vida.

Esse blog não nasceu pra fazer nada a não ser contar histórias pra mim mesmo, e com o tempo fez as pessoas rirem. Mas agora ele me faz chorar - que merda. Essa porra vai ficar guardada pra sempre na internet e eu sei que daqui a alguns anos eu vou querer ler tudo e lembrar o quanto meu fígado foi bom um dia.

Quero agradecer todo mundo que já apareceu no blog e virou, de alguma forma, personagem. Queria agradecer também os que leram, criticaram, elogiaram, deram dicas ou só abriam a página pra dar audiência mas não perdiam tempo lendo. Ao pessoal de todos os campi e de outras universidades. Ao Prata e à Roselane por não terem me processado quando fiz montagens com eles. Ao Boitatá, ao Claico e ao Jaime do NPD. Ao Cacau Menezes que já leu e elogiou o ConLUTA Social. Mas o mais importante: quero agradecer as pessoas do Anexo, todas elas. As que mais enchi o saco e as que mais convivi (as duas coisas podem estar juntas). Vocês proporcionaram um tipo de vida e grupo que nunca imaginei que pudesse existir e que sentirei orgulho pra sempre de ter feito parte disso.

Talvez eu me forme e vá gravar alguns vídeos pra internet, ou não tenha talento pra isso. O importante é que consegui chegar ao objetivo que todo estudante tem quando chega na UFSC: fazer amigos. Ah, me formar também.

O blog fica por aqui, mas Histórias de uma Universidade Séria e Cômica [?] não. Todo dia algo novo e bizarro acontece e assim vai ser pra sempre. Então aproveite e viva essas histórias. Não passe batido, seja um personagem. Só não precisa fazer tanto fiasco, ok? 

Ok, precisa sim.

Tchau!

Um comentário:

  1. Ooo momento nostalgia! Que saudade de tudo isso!
    Agora velha, formada e com o figado ruim me pergunto como aguentei todos aqueles maracujás joinville e vinho Girola ou Sangue de Boi.
    Melhor fase da vida e sorte de quem pode participar!
    Histórias pra vida toda!!! SDDS!

    ResponderExcluir